Uma Canção ou uma Oração?!…

Eu gostaria de saber a diferença, a real diferença entre uma oração e uma canção…

Porque quando eu canto, é como se eu fizesse uma oração. E quando faço uma oração, é como se eu cantasse.

Então passei a observar os animais. E pude então perceber que os pássaros estão sempre fazendo uma oração.

E passei a observar as pessoas.  Quando elas cantam estão sempre tão envolvidas e voltadas ao seu Ser… Isso não é uma oração?!

Então comecei a cantar mais. E a fazer mais orações também. E passei a perceber que o meu dia ficava, assim, tão mais bonito e florido!

Não, não foram as pessoas que plantaram aquele jardim agora.  Eu, é que, agora, os pude perceber… Como são belos e mágicos!

Acredito que cantando passei a dar mais lugar à minha alma, e dando mais lugar à minha alma, pude fazer mais orações…

Orações algumas vezes silenciosas, outras expressivas, outras tão fortes como um ‘grito’.

Mas percebi que todas vinham lá do fundo da minha alma. Lá, naquele local mais profundo, onde sempre existiu uma canção.

Já não quero mais “saber” se existe realmente uma diferença entre uma oração e uma canção…

Continuarei cantando. E continuarei fazendo uma oração.

E se, um dia, minha oração se misturar a uma canção e minha canção se misturar a uma oração; saberei exatamente se realmente existe alguma diferença entre uma oração e uma canção.

E quem sabe, nesse dia, eu possa fazer uma canção com todas as minhas orações e uma oração com todas as minhas canções…!

(Uma homenagem ao amado mestre em Yoga, Paramahansa Yogananda; ao Professor do treinamento em constelação familiar, Dr. Décio Oliveira e à Musicoterapia, que nos permite expressar as canções mais profundas de nossa alma..)

 

Adriana Silvestre 

(Escrito em 09/06/2011)